top of page

9 de setembro: dia do Administrador e da Administradora


Em 1965, por meio da Lei nº 4.769, a profissão do Administrador foi regulamentada no Brasil, completamos hoje 57 anos de história. Não diferente de muitas outras profissões, vários são os desafios e obstáculos encontrados na trajetória.


Um deles são os estereótipos (comuns em todos os cursos e profissões). “Quem não sabe o que quer fazer, faz Administração” ou “O curso de Administração é muito amplo”, são frases comuns de se ouvir do senso comum.


Permita-me discordar dessas duas frases. Na primeira, há um problema conjuntural onde exigimos de nossos adolescentes terem que decidir sobre suas carreiras muito cedo, quando ainda nem saíram da bolha das escolas.


O mundo competitivo que exige que façamos tudo muito cedo, que sejamos os primeiros a fazer isso, os mais novos a conseguirem aquilo tem prejudicado a formação de base. Esse problema de não saber o que quer para o futuro é uma questão transversal, jovens cada vez mais ansiosos, inseguros e pressionados são encurralados pela pressão da sociedade em ter que decidir uma carreira muito cedo.


Ao olhar para os números do curso de Administração da nossa Universidade Estadual de Maringá (UEM), a taxa total de evasão é próxima de 12%, uma das menores encontradas (consideremos aqui um período pós pandêmico). Ao se olhar números nacionais essa taxa é muito maior devido ao Ensino à Distância (EaD), mas essa é uma discussão para outro post.


Esse indicador, de alguma forma, mostra que ao ingressarem em um curso presencial de qualidade, os alunos adquirem conhecimento e confiança para construir uma carreira. Neste período, a identidade profissional de muitos jovens é criada e amadurecida.


Sobre a segunda frase, é ainda mais fácil discordar. O curso de Administração não é amplo, o que é amplo são os setores do mercado: varejo, agronegócio, saúde, construção civil, tecnologia, serviços, comércio exterior, confecção, cooperativas e por aí vai. Todos os profissionais de todas as áreas podem trabalhar em todos esses setores.


Não é o curso de Administração que é amplo, os setores da economia é que são (que bom!). O curso de Administração por outro lado é bem específico, ele é o único que prepara os alunos para abrir e gerenciar empresas. Nenhum outro curso tem essa vocação.


Há ênfase em liderança, empreendedorismo, marketing, gestão de pessoas, negócios, finanças, gestão de projetos, e tantos outros temas relacionados ao desenvolvimento econômico.


Apenas no curso de Administração pode ser encontrada uma matriz curricular específica para esses temas. Consequentemente, o curso de Administração tem compromisso direto com a geração de empregos, arrecadação de impostos, geração de riqueza, distribuição de renda, resolução de problemas complexos, desenvolvimento de novos produtos e serviços e por aí vai.


Quantas empresas são fechadas por ano em todo o país? Quantas empresas não precisariam ser fechadas caso o conhecimento em Administração tivesse em posse desses empreendedores? Em outras palavras, o curso de Administração além de contribuir para abertura de novas empresas, também é responsável por evitar que elas fechem.


Texto originalmente publicado no Maringá Post na coluna Marketing e Mercado disponível em: https://maringapost.com.br/colunas/2022/09/10/9-de-setembro-dia-do-administrador-e-da-administradora/#.YyHCNXbMLrc


0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page